Pular para o conteúdo
Início » O que você está perdendo por não visitar Milão – Parte 2

O que você está perdendo por não visitar Milão – Parte 2

Milão

Esta é a segunda parte do artigo onde te mostramos lugares que são desconhecidos, ou menos visitados em Milão, do que os pontos turísticos tradicionais como Duomo, Galleria Vittorio Emanuele, etc.

Publicidade

A cada vez que passeamos pela cidade descobrimos lugares incríveis, lugares que achamos merecer mais a atenção dos turistas por serem lindos ou muito curiosos. São atrações fora do circuito mais procurado e por isso acabam não sendo tão visitadas.

Continue lendo até o fim para descobrir mais 5 lugares pouco conhecidos de Milão, e que merecem a sua visita. Vamos lá?

Milão
Bonde nas ruas de Milão – Fonte: Pixabay

A Milão que pouca gente conhece

Milão é uma cidade que surpreende. No meio do dia-a-dia agitado de um centro cosmopolita, muitas vezes nos esquecemos de quanta história aquela cidade possui e quantas experiências foram vivenciadas ali, deixando marcas por todos os cantos. É por isso que vale a pena explorar além das atrações mais conhecidas, e descobrir as surpresas escondidas em seus bairros e ruas menos turísticas.

Publicidade

Aqui vai uma experiência pessoal. Certa vez, durante uma caminhada entre o centro histórico de Milão em direção ao Navigli, nos deparamos com umas colunas imensas de mármore, altíssimas e parecendo um pouco perdida no ambiente confuso entre o trânsito dos carros e pedestres.

Estas colunas eram as colunas de San Lorenzo datadas do século II. Já imaginaram descobrir algo tão valioso em uma simples caminhada em qualquer outra cidade? Pois é, Milão te permite viver essas coisas.

Abaixo, falamos mais desta, e de outras preciosidades milanesas que merecem nossa atenção.

1) Colunas de San Lorenzo:

As Colunas de San Lorenzo são um marco histórico e estão localizadas perto da Basílica de San Lorenzo, formando o antigo fórum romano. As 16 colunas foram erguidas no século II e faziam parte do complexo do templo, dedicado ao culto imperial romano.

Publicidade

Hoje, as colunas são um lugar popular para os jovens se reunirem e apreciarem a vida noturna de Milão, abrigando também eventos culturais e shows ao ar livre.

Endereço: Corso di Porta Ticinese

2) Piazza dei Mercanti

Milão, dicas de Milão
Piazza dei Mercanti – Fonte: Pixabay

A Piazza dei Mercanti é uma das praças mais lindas da cidade, sendo construída durante a Idade Média, era o centro comercial da cidade, onde os mercadores e artesãos se reuniam para vender seus produtos.

Nesta praça, na época medieval, se concentravam os prédios mais importantes de Milão. São eles:

  • Palazzo Della Ragione – ali funcionava o Tribunal de Justiça
  • Loggia degli Orsii – do balcão deste prédio anunciavam casamentos, decretos e sentenças
  • Palazzo delle Scuola Palatine – foi sede da escola mais prestigiosa de Milão
  • Casa dei Panigarola – este prédio em estilo gótico, era o local onde eram escritos os decretos ducais
  • Palazzo dei Giureconsulti – neste prédio funcionava a Câmara do Comércio

Endereço: Piazza dei Mercanti

3) A Vinha de Leonardo:

A vinha de Leonardo é um vinhedo que foi presente de Ludovico il Moro, duque de Milão, para Leonardo da Vinci em 1498, como reconhecimento do seu trabalho, quando estava pintando a Santa Ceia. A vinha, juntamente com a residência, ficam localizadas em frente a Igreja de Santa Maria delle Grazie, onde Leonardo pintou a sua grande obra.

Endereço: Corso Magenta

4) Albergo Diurno Venezia:

O Albergo Diurno em Milão foi um banheiro público de luxo inaugurado em 1925, situado no subsolo da Galleria Vittorio Emanuele II.

Esta verdadeira joia da arquitetura Decò, foi construída em 1923, uma época em que nem todos possuíam um banheiro privado em casa.

O Albergo oferecia aos cidadãos e visitantes de Milão, uma experiência de banho de alta qualidade, com termas, cabeleireiro, banheiros privativos, chuveiros, banheiras, salas de vestir e até lavandeira.

As visitas no Albergo são organizadas em períodos específicos pela organização FAI. Portanto, os eventos realizados no Albergo, assim como o calendário de visitação, devem ser consultados no site da FAI.

5) Cascina Cuccagna:

Cascina em italiano quer dizer “casa de fazenda”. Essas “cascinas” são um tipo de construção rural antigas, e que ainda hoje são muito bem preservadas e frequentadas pelos italianos onde buscam desenvolver atividades ao ar livre e perto da natureza. Mas claro que, em geral, ficam localizadas, como o próprio nome diz, na área rural da cidade, mas nesse caso a Cascina Cuccagna tem um diferencial.

A Cascina Cugagna é do século XVII, e fica localizada literalmente no coração da cidade de Milão, o que é muito particular.

O lugar foi adaptado para abrigar um restaurante, eventos e alguns espaços foram adaptados para workshops, como cursos de crochê, laboratórios de teatro, horta didática, shows de jazz, e muito mais.

Este espaço incrível não deve ficar de fora do seu roteiro de Milão. Tenho certeza que será uma experiência única da sua viagem.

Endereço: Via Privata Cuccagna, 2/4

Para ler o nosso primeiro artigo sobre as atrações de Milão, menos conhecidas, que merecem a sua visita, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *