Pular para o conteúdo
Início » Venha conhecer Banksy! Uma das figuras mais intrigantes do mundo da arte marcou presença na Itália.

Venha conhecer Banksy! Uma das figuras mais intrigantes do mundo da arte marcou presença na Itália.

Banksy

O trabalho do artista de rua Banksy é conhecido por ser satírico e político. Ele usa grafite e pintura para fazer comentários sobre questões sociais e políticas. Muitas vezes, sua arte é encontrada em edifícios e ruas de cidades ao redor do mundo, o que a torna sua contemplação acessível a todos. 

Publicidade

O artista também cria obras de arte em telas e outros materiais, que são vendidos em leilões e exposições. Banksy é conhecido por ser criativo e original em suas obras, e sua arte é muito valorizada pelos colecionadores. 

No Reino Unido, uma obra feita em homenagem aos profissionais da saúde, por conta da pandemia, foi leiloada pela Christie’s em Londres no valor recorde de U$ 23,1 milhões.

Banksy
Artista de rua - Foto Pixabay

Artista anônimo? Quem é o artista Banksy?

Banksy é um artista de rua britânico que usa sua arte para questionar os valores da sociedade. Seus trabalhos podem ser encontrados em cidades do mundo todo, incluindo Bristol, Londres, Los Angeles, Nova Iorque, Paris e inclusive em duas cidades da Itália. 

Publicidade

Banksy continua sendo uma figura enigmática. Dizem que seu nome é Robin Banks e nasceu em 28 de julho de 1974 em Bristol, Inglaterra, mas esta informação nunca foi confirmada, pois ele esconde sua identidade. Muitas vezes aparece usando um capuz, e conta com a ajuda de um grupo de colaboradores que o protegem para não ser identificado.

Seus trabalhos são caracterizados por peças de grafite estampadas que, muitas vezes, têm uma mensagem social ou política que exploram tópicos como o consumismo, a guerra, a pobreza ou a política.  

Por exemplo, uma vez ele pintou um quadro de Steve Jobs com um iPhone em uma mão e um saco de dinheiro na outra para chamar a atenção para o que ele via como as práticas tributárias antiéticas da Apple. 

Banksy se tornou quase lendário por estas atitudes audaciosas, bem como por seu estilo único que combina grafite tradicional com humor satírico e elementos da pop-art. 

Publicidade

Onde estão as obras de Banksy na Itália?

Nápoles:

La Madonna con la Pistola:

Foi em 2010 quando o renomado artista Banksy deixou sua marca na Itália, com dois murais aparecendo da noite para o dia na cidade de Nápoles. O uso de estênceis lhe permitiu criar suas obras de arte em segundos, deixando uma impressão duradoura na cidade. 

Este mural situado na Piazza dei Gerolamini, em pleno centro histórico de Nápoles, retrata uma figura da Madonna (Nossa Senhora) com os braços abertos para o céu, mas em vez de uma auréola, ela tem uma arma em seu lugar. 

Este contraste entre sacralidade e violência tem deixado perplexos tanto os locais quanto os telespectadores, dificultando determinar se ela deve ser interpretada como uma bênção ou um aviso. Recentemente, foi instalada uma caixa de acrílico ao redor do mural que serve para protegê-la de vandalismo.

La Madonna con Coca Cola e Patatine - obra cancelada

A obra de Banksy situada em Via Benedetto Croce é conhecida por sua reinterpretação artística da Santa Teresa de Bernini pintada no claustro de Santa Clara. Infelizmente, ela foi recentemente coberta por um mural de pouca qualidade artística por outra pessoa. Se foi intencional ou se foi  alguém buscando fama este ato, talvez não saberemos a resposta.

A perda desta peça profundamente significativa é um golpe devastador não apenas para a cidade de Nápoles, mas também para os amantes da arte de todo o mundo que apreciam sua profundidade e beleza. 

A obra de Banksy representava uma reinterpretação a uma obra de Bernini, uma crítica contundente ao consumismo. Na obra, Santa Teresa estava deitada com um sanduíche, coca-cola e batatas fritas do McDonald’s no colo.

Veneza:

Il Naufrago Bambino:

A pintura mais famosa de Banksy na Itália se encontra em Veneza. Ela se chama “Il Naufrago Bambino” e está localizada no Rio San Pantalon, em Dorsoduro, às margens do canal Rio de Cà’Foscari, pertinho do Campo de Santa Margherita.

Em maio de 2019, Banksy escolheu um prédio em Veneza para apoiar os imigrantes pintando sua obra. O mural apresenta uma criança com os pés na água, vestindo um colete salva-vidas e segurando um foguete de sinalização rosa em suas mãos.

É uma imagem emotiva que se destina a sensibilizar os refugiados que vêm de outros países e podem não encontrar a ajuda de que necessitam.

Para ver esta incrível obra de arte, os turistas devem pegar o vaporetto em Piazzale Roma (S. Andrea) e depois seguir a pé por cerca de 300 metros até chegar à pequena praça onde se encontra o mural. Aqueles que querem ter uma visão ainda melhor, devem subir a ponte perto da Farmácia Santa Margherita que oferece uma visão idílica da obra. 

Ao criar esta obra de arte, Banksy forneceu uma poderosa representação visual do que significa ser um refugiado, longe de casa e enfrentando futuros incertos com esperança como seu único companheiro. 

Venice in Oil - exposição telas na rua

Uma das pinturas de Banksy que chegou a Veneza foi durante a Biennale di Venezia de 2019 chamada de “Venice in Oil”.

Não sendo convidado para expor na Bienal, ele monta em plena Piazza di San Marco, uma composição de 9 quadros mostrando um gigante navio de cruzeiro passando pela bacia de San Marco e pelo canal Giudecca, quase esmagando as casas de uma cidade que pede socorro pela sobrevivência.

Algumas pessoas param para observar a obra, e automaticamente, a crítica, que Banksy faz aos imensos barcos de cruzeiro que insistem em atravessar a tão delicada e vulnerável Veneza.

Pouco tempo depois, chegam os policiais e o convidam para se retirar, já que ele não tem a credencial para expor sua arte. O homem, travestido, o qual imaginamos ser o próprio artista, recolhe sua arte e vai embora. Poucos dias depois, Banksy publica na internet o vídeo que fez da sua obra em Veneza dizendo que por “algum motivo” ele nunca foi convidado para “Biennale di Venezia”.

Esclarecendo o protesto de Banksy em sua obra – a Unesco já declarou que a cidade de Veneza é frágil e pode não suportar toda a invasão turística que vem enfrentando a anos. Ainda enfatiza dizendo que os grandes navios de cruzeiro só contribuem para esta situação alarmante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *